sexta-feira, 13 de julho de 2012


“Somos um do outro quando o silêncio entre nossas mãos falam mais que os nossos olhares. Somos um do outro quando tua cabeça se encaixa no meu ombro e nada nos incomoda. Quando tua presença é a unica coisa que importa na rua agitada, quando nossas risadas atravessam quarteirões e alguém me inveja por te ter tão perto. Quando teu cheiro cola na minha roupa, quando teu braço me protege e o resto do mundo só parece o resto. Somos um do outro quando o céu se faz bonito só quando você está por perto, quando as constelações são só pontos cegos na escuridão, quando nossos olhares se cruzam e não há nada que nos impeça de errar a direção, quando tua mão na minha cintura me serve como armadura, quando o cheiro do teu cabelo é o mesmo cheiro da tua camisa, quando um cílio cai e não precisamos fazer um pedido porque temos o que nos basta. Somos mais o outro do que um nas tristezas que desaparecem quando um sorriso surge. Somos mais que as lágrimas de saudade, somos o que passou de uma má vontade, somos um acidente bonito. Somos uma história de amor ainda no primeiro capitulo. E carrego comigo a possibilidade de te amar por vinte vidas e ainda não sermos suficientes. Amar não basta, ficamos então com a eternidade que o amor pode ser. Somos a chance de sermos eternos.”

Hélida Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >