terça-feira, 14 de agosto de 2012


“Mesmo depois de tudo, meu coração ainda bate forte quando você me chama de amor. Eu sei a diferença de um ‘amor’ qualquer, para o seu ‘amor’. É mágico o que acontece dentro de mim só por causa dessa simples palavra. Acho lindo a forma que você me trata quando agente tá junto e tá bem. A maneira em que nossos corpos entram em sitônia e minha pele vai arrepiando com o toque de sua mão sob meu corpo, quando você sorri aproximando sua boca da minha fazendo com que eu sinta seus lábios frios e trêmulos ao chocarem-se aos meus, a intensidade do seu beijo e do abraço. Essas coisas me fazem ter a certeza que você realmente me pertence. Agente dá certo, você ainda não percebeu amor? Você foi feito pra mim, e eu pra ti, tá escrito. Eu não sei porque agente ainda continua tão longe assim um do outro. Porquê você não vem embora? Porque você não volta pra mim e não deixa eu te amar todos os dias, de hoje, até o resto das nossas vidas? Porque eu sei que é isso que você quer, e é isso que eu também quero, você sabe bem disso. Chega cá, tô te esperando, entra na minha casa e segue o caminho para o meu quarto, aquele que você sabe de cós, e quando você abrir a porta, vou está te esperando com aquele camisola branco de seda dos seus sonhos, e com um belo sorriso estampado em minha face. Só basta você querer ser meu essa noite, e todas as outras, aceita?”

E aí? Aceita Meu Bem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >