sexta-feira, 19 de outubro de 2012

“Então eu esqueço tudo e olho pro meu eterno menino dos olhos castanhos. É ele. Céus. É ele. Não sei como o encontrei, muito menos como chegamos até aqui. Mas é ele, sei que é ele. Ele deixa um rastro de luz quando passa. Porque é ele." (Mariana Andrade, Eterno menino dos olhos castanhos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >