quinta-feira, 8 de novembro de 2012

“Sem revolta ela aceitava. E chorava pela perdição de aceitar, o que não pode ser modificado.” (Caio Fernando Abreu)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >