segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013


Admiro a simplicidade da vida. Paro para observar a chuva caindo pontualmente ao chão, sinto o calor do sol queimar minha pele, ouço atenciosamente a melodia de uma música triste e até mesmo dou boas-vindas para uma nova estrela no manto negro do céu. Eternizo o momento em que as borboletas atormentam meu estômago, gravo todos os movimentos de um beijo lento, paro para ouvir o bater do seu coração… Sinto prazer com as coisas simples, observo cada detalhe dessa vida corrida e rotineira. Permito-me viver a vida intensamente, como se eu não me importasse para o final dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >