sábado, 16 de fevereiro de 2013


Passam os minutos. Passam as horas. Passam alguns dias. Leu de tudo. Fez de tudo. Mas é tão difícil fugir do próprio silêncio. Tem até um dito japonês: Você pode fugir do barulho do rio e das folhas ao vento, mas o verdadeiro barulho está dentro de você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >