terça-feira, 4 de setembro de 2012


“Conta pra ela, vai. Chega nela e fala. Fecha os olhos, se for preciso. Fecha os olhos e finge que é pro espelho, como você já fez uma vez. Diz pra ela que você sente muito. Que se arrepende de todas às vezes em que poderia ter mudado a situação com poucas palavrinhas (e evitado algumas noites de choro e preocupação da parte dela), mas ao invés disso só ficou parado sem falar nada, como o idiota que é. Pede desculpas por quando ficou confuso entre um ex amor do passado que ainda te balançava, um possível caso pro futuro que te excitava e entre ela. Pede desculpa por ter deixado ela como última opção quando você era a única escolha. Confessa que se sente culpado por todas às vezes que estragou os possíveis relacionamentos dela provocando-a e fazendo ela cair na sua de novo, mesmo que isso seja a mentira mais descarada do mundo e que você não se arrependa. Assume que é egoísta e não sabe perder, que é atrapalhado e não sabe possuir, que é mimado e mandão e que tudo tem que ser do seu jeito, que é orgulhoso e pra você você sempre tá certo, que é pior do que criança, que é infantil, que é canalha, galinha… Como se ela não te conhecesse melhor do que você. Se humilha, se for preciso. Fala que vai compensar pelas noites de sono perdidas, pelas lágrimas desperdiçadas no travesseiro, pelas dores de cabeça, pelos cortes, por tudo. No fundo ela só espera um sinalzinho verde pra não desistir, uma confirmaçãozinha de que você ainda tá nessa junto com ela. Mas não deixa ela cansar de vez você.”

Vinícius Kretek

Um comentário:

  1. Gosto do amargo que me adoça, do superficial que me da alegria das alturas, sonho quase sempre acordado por sofrer ao extremo enquanto estou dormindo e perdendo o tempo meu que é precioso, amo a tudo e não me apego a nada, então vivo, mas a cada segundo estou mesmo é indo, sou assim calado nos gritos intenso que dou dentro de mim, onde a altura perfeita de tudo que posso imaginar, logo imagino não pensando em nada e me tranquilizando muito mais agora, nas coisas tão pequenas que faz a maior diferença, onde aquele pessoa que nunca disse nada essa sim, foi o maior amor da minha vida... então tenho saudade do que não conhecia, e não entendo na verdade da loucura que vivia perto de mim e não me deixava respirar.

    ResponderExcluir

// >