sexta-feira, 21 de setembro de 2012

"É possível um peito comportar mais saudade que seu próprio tamanho? Pois eu lhe juro, logo já, meu coração arrebenta minhas costelas e vai correndo ao teu encontro de tanto não suportar mais você tão longe. Tenho medo que meus braços durante a noite se rebelem, destaquem-se de mim e saiam correndo ao enlaço do teu pescoço e minha boca se recuse a fazer qualquer movimento que não seja atado à tua. Ando de um lado pro outro o dia inteiro, só pra ver se meus pés aquietam e deixam de tentar correr na tua direção. Querido, a verdade é que sem você aqui comigo, meu corpo inteiro tenta dar jeito de te alcançar. É mais que consciente minha vontade de você. É involuntário como cada batida do meu coração (que sussurra seu nome, seu nome, seu nome, tum-tum, seu nome…)." (Amor, Cecília)

Um comentário:

  1. Super amei!*-*

    Comecei um novo Blog espero que dê uma olhadinha se possível!
    http://blog2anosemeio.blogspot.com.br/

    sz

    ResponderExcluir

// >