segunda-feira, 24 de setembro de 2012

“Rimos juntos. Mas o formato do sorriso, eu não sei. Se tem covinhas, eu não sei. Se são tortinhos os dentes, eu não sei. Discutimos 25 horas no dia, mas a cara de bravo, eu não sei. O olhar sério, eu não sei. A testa franzida, eu não sei. Compartilhamos mil e um segredos. Mas a voz rouca do cochicho, eu não sei. O olhar de cumplicidade, eu não sei. Eu sei do coração, é verdade. Mas o que é o amor, senão um conjunto do todo? A aparência não é o mais importante, mas como te imaginar junto de mim, se nem sei qual é a cor exata do seu cabelo? Não existe apenas preto. Não pra mulher. Não pra mim. E o formato do seu queixo? E o tom da sua pele? Não é capricho. É a vontade de ir além. Uma bela de uma gambiarra: Já que não se tem de verdade, pelo menos trazer os sonhos pra bem perto da realidade.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >