quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

“Ela procura seus olhos em todas as pessoas que encontra na rua, no trabalho, na televisão. Ela está atrás dos tais olhos azuis que sonhou nas noites passadas. Mal sabe se ele é real, mas, procura, mesmo sem querer, em todos que encontra. Não pela beleza do azul piscina, nem pelas histórias que parecem ser contadas naquela imensidão e sim, pelo modo que refletem em sua alma. Combina perfeitamente com seu sorriso e com seu dia. É uma espécie de sonho que pode nunca se tornar realidade, mas, é impossível não pensar em como seria bom encontrar olhos como aqueles.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >