sábado, 29 de dezembro de 2012

"Tá na cara né? Não sou nem de longe uma pessoa pra você. Do que você gosta eu não gosto nadinha. Uma vez você me disse que era meu avesso e eu disse que você era meu lado contrário. A gente acertou o alvo. Duas pessoas diferentes se encaixam, agora duas pessoas totalmente, inexplicavelmente diferentes só dão choque. Você sabe do meu complexo de inferioridade e do quanto eu me sinto inferior a todo mundo, mas tem algo que acho que você não sabe. Me sinto assim até com você, e cada vez que você diz algo que me deixa feliz, eu penso que não mereço nadinha daquilo. Eu fico pensando o que realmente você quer de mim, já que não tenho nada para oferecer. Você sabe do meu lado nada romântico e que odeia melação, e sabe que eu nunca vou te chamar de amor de cinco em cinco minutos. Na verdade, vou querer te xingar de cinco em cinco minutos. Nem sei porque falo isso tudo. Você nem é meu, e eu não estou pedindo que você seja. É só que… sei lá. Eu nunca imaginei alguém melhor que você pra ocupar meu vazio. Tá, eu sei que é egoismo querer alguém só por causa do vazio, mas não é só isso. Eu sei que você também tem isso, desculpa por dizer, mas é isso. Acho que é a unica coisa que temos em comum. O vazio ou a tristeza, tanto faz. Isso está parecendo que estou querendo te convencer que você é para mim. Não é. Bem que eu queria que fosse. Não tenho peito pra isso e eu nunca vou te pedir pra gostar de mim. Porque é feio implorar amor ou qualquer sentimento. No momento eu só quero que você continue a me fazer sorrir, só isso.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >