quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

“Quando a gente conversa, contando casos, besteiras. Tanta coisa em comum, deixando escapar segredos. E eu não sei que hora dizer, me dá um medo, que medo. É que eu preciso dizer que eu te amo, te ganhar ou perder sem engano. É, eu preciso dizer que eu te amo, tanto…”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >