terça-feira, 13 de novembro de 2012

“Enquanto meu ego diz que eu devo escrever sobre meu ódio por você, sobre o quanto eu estou bem sem você, sobre toda a raiva que eu passo por essa sua indiferença. Meu coração me diz para escrever sobre o quanto sinto sua falta, o quanto ainda te quero, o quanto ainda preciso de você, o quanto lamento por não ter mais nem suas palavras pra me acalmar, pra me alegrar, pra me fazer lembrar do que agente costumava ser um pro outro. E entre escrever o que meu ego ou meu coração está me dizendo, fico com os dois.” (Gabriel Bonfim)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

// >